Postado em sábado, 13 de fevereiro de 2010

Gasoduto é inaugurado em MG e reacende projeto de expansão

Alessandro Emergente

O mercado sul mineiro começou a receber o gás natural vindo de Paulínia até Jacutinga. O gasoduto, recém-inaugurado, reacende a possibilidade de incluir Alfenas na rota das cidades que vão receber o gás natural.

O gasoduto, inaugurado no último dia 29 em Jacutinga, tem de 93 km de extensão. Traz para o mercado mineiro o gás natural das bacias de Campos, Espírito Santo e da Bolívia.

De Jacutinga, o gás será distribuído para cidades mineiras. O projeto original de distribuição no Estado ainda não está definido, mas deve seguir a rota da Fernão Dias (BR-381), abrangendo cidades-pólos como Pouso Alegre e Varginha. Mas também haveria entroncamentos levando o produto a outras cidades consideradas referência economicamente como Poços de Caldas, seguindo a BR-459.

Um projeto alternativo, apresentado ao Governo Federal, incluis rotas como a da BR-491 (no entroncamento de Varginha a Passos). Esta alternativa incluiria Alfenas como uma das beneficiadas diretas com o projeto.

De acordo com o prefeito Pompilio Canavez (PT), o Governo Federal trouxe o gasoduto até Minas Gerais, mas a distribuição no Estado dependerá de um plano de execução do Governo do Estado, por meio da Cemig. Diz que este projeto ainda não está definido.

O prefeito afirma que atuará na articulação para incluir os entroncamentos alternativos que abrangem Alfenas. No entanto, lembra que a definição do projeto só deve acontecer com o próximo governador o que retarda o processo. Este ano há eleição para definição do novo governador que assume a partir de 2011.

Uma reportagem, divulgada pelo jornal Folha da Manhã, no mês passado, incluía Alfenas na lista de prováveis beneficiadas com o gasoduto. A relação também apontava Passos, Itajubá, Lavras, São Sebastião do Paraíso, Santa Rita do Sapucaí, Andradas, Alfenas e Guaxupé. Além dos três maiores pólos: Poços de Caldas, Varginha e Pouso Alegre.

O Gasoduto Paulínia-Jacutinga tem 14 polegadas de diâmetro e capacidade de transporte de 5 milhões de m3/dia. No ponto de entrega, em Jacutinga, a Gasmig, concessionária estadual, construiu uma rede de 103 km de extensão para ligar a rede de transporte aos consumidores finais.

Um outro gasoduto está em construção em Minas Gerais. O Gasbel II vai abastecer a Região Metropolitana de Belo Horizonte e o Vale do Aço, onde estão localizadas importantes indústrias de mineração, siderurgia e celulose.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.